segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Dons do Espírito Santo: Cura


Toda e qualquer doença ou enfermidade jamais foi ou será oriunda do trono da graça

(*) Por bispo Edir Macedo/ Foto: Thinkstock
redacao@arcauniversal.com
A cura divina é um fato consumado. Entretanto, antes de entrarmos no mérito dos dons da cura, queremos enfatizar que quaisquer que sejam os caminhos para a cura divina, eles não alcançarão o objetivo da cura completa, enquanto houver qualquer resíduo no coração do aflito no sentido de achar que a doença vem de Deus. Toda e qualquer doença ou enfermidade jamais foi ou será oriunda do trono da graça, porque se isto fosse verdade, então Deus seria incoerente.
Já vimos que todos os dons pertencem ao Espírito de Deus, cuja manifestação é concedida a cada um, visando a um fim proveitoso. Sinto dificuldade em aceitar o  fato de que o uso deste dom venha necessitar da fé alheia, uma vez que é o dom de Deus. Sendo um dom de Deus, é uma manifestação sobrenatural do Espírito Santo, que se realiza através do instrumento humano para a  cura divina, independentemente da condição do enfermo, se tem ou não fé suficiente para alcançar a graça.
É evidente que o instrumento humano, a quem o Espírito vai usar para tal façanha, precisa estar preparado através de jejuns, mas principalmente através de qualquer atitude que agrade a Deus, e com orações.
Um dos exemplos do uso do dom da cura feito pelo Senhor Jesus foi o caso do homem surdo-gago. Ele não tinha a mínima condição de ouvir as palavras do Reino de Deus e, consequentemente, não tinha fé para ser curado, mas a manifestação do dom de cura do Espírito Santo através do Seu Filho Jesus o fez ficar totalmente curado (Marcos 7.32).
Não é necessariamente obrigatória a manifestação do dom da cura para que o enfermo fique curado, porque se ele é um autêntico cristão basta apenas reivindicar os seus direitos através da fé no Senhor Jesus Cristo. A cura divina é um direito adquirido através do Calvário. Não é nem uma questão de favor ou misericórdia de Deus, mas uma obrigação dEle para com todo aquele cuja vida está alicerçada no Seu Santo Filho Jesus, porque sobre isto está escrito:
"Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados." Isaías 53.4,5
Observe bem o tempo dos verbos "fomos sarados", no passado, ou seja, as doenças e enfermidades que temos hoje são uma mentira do diabo, porque pelo Senhor Jesus já fomos sarados!
"Mas como fomos sarados", dizem, "se eu sinto dores, os exames radiográficos, de urina, sangue e fezes são todos positivos?" Sim. Porém, da mesma forma como o Senhor Jesus disse a Satanás, nós temos que dizer à doença: "Câncer, paralisia, ou qualquer outra enfermidade: está escrito, pelas pisaduras do meu Senhor Jesus, eu já fui curado; portanto, saia imediatamente do meu ser e nunca mais volte!"
Creia nisto, e então haja conforme a sua fé, como se nada estivesse atuando no seu corpo. A partir deste exato momento a raiz da enfermidade ou doença morre e os seus sintomas vão desaparecendo. Às vezes, gradativamente, outras instantaneamente, dependendo da fé da pessoa. Devemos viver continuamente do exercício da fé e não de demonstrações ou testemunhos eventuais do dom da cura.
É profundamente interessante que em nenhuma parte dos Evangelhos o Senhor Jesus tenha dado ordem aos Seus discípulos para orarem pelos enfermos; antes, quando Ele chamou os doze apóstolos, deu-lhes as seguintes instruções:
"e, à medida que seguirdes, pregai que está próximo o reino dos céus. Curai enfermos, ressuscitai mortos, purificai leprosos, expeli demônios; de graça recebestes, de graça dai." Mateus 10.7,8
Depois, o Senhor chamou mais setenta e deu-lhes novas ordens.
Finalmente, depois de ressuscitado e antes de ascender aos céus, deixou-nos uma ordem:
"E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados." Marcos 16.15-18
Podemos concluir que o ministério da cura divina é bastante diversificado, porque ora funciona pelo dom de cura, acionado pelo Espírito Santo através de seu ministro ou servo em favor do carente, ora funciona através da própria fé da pessoa enferma, que requer os seus direitos em Cristo Jesus, ora pela fé coletiva. Porém, sempre dentro da vontade de Deus para com todos os necessitados. E como o Senhor Jesus disse: "O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância." (João 10.10).
Nestas simples palavras, percebemos claramente a vontade de Deus para aqueles que nEle creem de todo o coração.
(*) Texto retirado do livro "O Espírito Santo", do bispo Edir Macedo.
Fonte:Arcauniversal.com

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Antes de fazer um comentario no nosso blog tenha consciência de que o nosso blog não tem CONTATO COM PASTORES E BISPOS DA IURD.
Nosso blog é aberto para todas a opiniões.Mas não aceitamos comentarios com:
Insulto
Difamação
Preconceito contra o blog e a Igreja Universal do Reino de Deus
E tambem não aceitamos comentarios contra os Bispos e pastores da Igreja Universal do Reino de Deus.
Esses tipos de comentario não serão aceitos e serão DELETADOS DO BLOG.